Depoimento

 

 

Depoimento

 

Sou Alê, uma devedora em recuperação, quando iniciei em D.A. achava que não era realmente uma devedora, que somente tinha dificuldades em organizar minhas finanças. No decorrer dos meses que permaneci em D.A. percebi que eu negava as dividas que possuía, que são com instituição bancária e entes da família, como se não houvesse a necessidade de quitar estas pendências.

Também descobri que tenho grandes dificuldades em produzir dinheiro suficiente para manter minhas contas, as mais básicas, e que por isso estou sempre endividada. Percebi que este fato ocorre por achar que sempre haverá alguém que me salvará de situações difíceis, porque cresci em um lar onde me ensinaram que eu não precisava ser autossuficiente, apesar de ser de família simples, sempre me pouparam de trabalhar para me sustentar e com isso continuo vivendo no mundo da fantasia achando que alguém virá em meu socorro.

Mas graças ao Poder Superior, e só por hoje, estou conseguindo me fazer autossuficiente e cuidar de minha sétima tradição.

Paz e solvência.

Setembro de 2014